Publicidade

Publicidade
13/07/2009 - 10:14

Por que comemorar gol é desrespeito ao adversário?

Compartilhe: Twitter

Adriano, o Imperador, marcou o segundo gol do Flamengo, no empate com o São Paulo, mas preferiu não comemorar, “em respeito ao adversário” e à sua torcida. Alguém pode me explicar por que comemorar um gol, a alegria maior que existe no futebol, pode ser entendido como desrespeito ao adversário?

Adriano tem uma dívida de gratidão com o São Paulo, que o recebeu muito bem no seu primeiro exílio no Brasil, em 2008. Em crise na Inter de Milão, o jogador recuperou a forma e o prazer de jogar no primeiro semestre do ano passado no Morumbi. Retornou a Milão, voltou a ficar de baixo astral, e foi mais uma vez repatriado, no início de 2009, desta vez pelo Flamengo.  

Mas o que essa dívida de gratidão tem a ver com comemorar um gol contra o São Paulo? Realmente, não entendo essa “ética” do futebol. Cenas como essa (na foto, o exato momento em que o jogador, depois de marcar, avisa que não vai comemorar) sempre soam, para mim, como demagogia – a promessa de algo que não se pode cumprir. Se Adriano não queria “desrespeitar” o São Paulo não deveria entrar em campo.

Entrou porque é profissional, alguém dirá. Sim. Marcou gol porque é profissional, dirá outro. Sim. Mas ficou triste por marcar um gol? Ficou chateado de, naquele momento, vencer o São Paulo? Conta outra. Essa história de fazer um gol e voltar para o seu campo, sério, aparentando tristeza, eu não engulo.  

Em tempo: O leitor Flavio I chama a atenção para um caso excepcional, o do atacante Quarentinha, maior artilheiro da história do Botafogo, cuja trajetória foi muito prejudicada pelo estranho hábito de não comemorar os seus gols. Sua história é narrada em detalhes na ótima biografia recém-lançada, “Quarentinha, o artilheiro que não sorria”, de Rafael Casé.

Crédito da foto: Vipcomm

Autor: - Categoria(s): Esporte Tags: , , ,

Ver todas as notas

74 comentários para “Por que comemorar gol é desrespeito ao adversário?”

  1. Zina disse:

    RONALDO…………………………….BRILHA MUITO NO CORINTHIANS

  2. Rodrigues disse:

    Ô, pessoal que é associado (ou vítima) da F.O.D.A. (Flamenguistas Otários Desculpando o Adriano), deixe de palhaçada… e o tal de Adriano também, pô!!! Não precisa ficar tão consternado, cara… bastava ele fazer como fez inúmeras vezes: NÃO FIZESSE O GOL… Ele já errou tantas “debaixo das traves” que não seria nada demais… Vá enganar trouxas Flamenguistas, “meu”!!!

  3. Bom, concordo com o autor.
    Adrino cometou um ato de desrespeito com o Flamengo, que atualmente paga seu salário, se estivesse tão preocupado não tivesse entrado em campo. Minha vó sempre dizia, tudo moderado pode, só não pode em excesso. Porque não sorrir e abraçar de forma discreta e respeitosa (se essa era a preocupação) seus companheiros. Como disse o autor, foi muito mais demagogia do que outra coisa.

  4. Victor disse:

    Gostei da atitude do Adriano. Também não me sentiria incomodado se um jogador que acabou de sair do Flamengo, e saiu de bem com a torcida, não comemorasse um gol contra o Flamengo.

    Não é desrespeito com o outro clube – no caso o São Paulo – não comemorar. Só é chato. Se o cara não quis comemorar, problema dele, ele achou que não deveria e ponto.

    Hipocrisia?! Por quê?! Hipocrisia é o cara falar para todo mundo que está emagrecendo e vê-lo todo dia mais gordo. Hipocrisia é falar que está com problemas familiares e aparecer na praia feliz da vida. Como vários disseram antes, é respeito pela torcida adversária e só. Se fosse contra qualquer outro time do mundo ele comemoraria normalmente.

  5. Victor disse:

    Não é desrespeito com o outro clube – no caso o São Paulo – comemorar.*

  6. Eric Mantoani disse:

    Palmeirense, vi o Edmundo, então no Figueirense, marcar 2 gols no Palestra Itália. No início do jogo, nós torcedores havíamos gritado seu nome. Em nenhum dos gols ele comemorou, por respeito à nós, que torcíamos por ele e pelo nosso time, e ao clube que o deu projeção. Se eu fosse ele, me sentiria mal em comemorar. Edmundo, nesse caso, e Adriano ontem, profissionais que são, trabalharam por suas equipes e inclusive fizeram gols. Mas acho muito positivo que o profissionalismo ceda seu espaço ao carinho que os atletas possam ter por seus ex-clubes. Não vejo hipocrisia e nem demagogia nisso.

  7. lelo disse:

    va se danar , é por isso que tem que deixar pessoas , qualquer uma que seja ,escrever na mídia sem diploma . esses pseudo- jornalistas só escrevem merda…………

  8. Edaurdo disse:

    Bem…. Vejamos

    Você é casado com uma mulher maravilhosa, vivem juntos durante anos, batalhando lado a lado, ela inclusive ajudou-o em momentos importantes e/ou difíceis de sua vida, e você também fez o melhor.
    Mas, sabe-se lá por quais motivos, o encanto acabou, cada um para o seu lado.
    O tempo passa…
    Você conhece outro alguém, que te completa, te faz feliz e resolvem ficar juntos.
    Mas…. No dia, no momento, de “comemorarem” você não o faz, em respeito a sua ex-mulher !!!
    O que a “torcida” vai pensar ?!?!? Explica prá ela….
    Boa educação, elegância, serão sempre bem-vindas, principalmente nos dias de hoje em que prevalece a selvageria, a ignorância, mas convenhamos…..
    Um tanto patético.
    Pai Nosso e Salve Rainha no lugar de Parabéns prá você !!!
    Precisamos todos de alegria, de comemorações, pois já há muitas tristezas e “taciturnez”
    Mas, como dizem os sábios : “Cada um é cada um”
    Grande abraço a todos
    Eduardo

  9. erika disse:

    achei legal a atitude do adriano, ele mostrou que tem gratidão pelo ex clube. Bonito foi oque o Magrão fez quando jogou pelo Cúrintians, marcou o gou e sai beijando a camisa, batendo no peito. Fala sério puta falcidade todo mundo sabia e sabe que o cara é palmeirence, isso sim foi desrespeito com o cúrintians e com a porcada.

  10. jaime pacheco disse:

    Isso aí é bobagem sua, o momento é do Adriano e ele comemora como quiser, não tem nada de demagogia nisso, se ele não quer comemorar temos que respeitar.

  11. Wal disse:

    Adriano só quer um espaçozinho na mídia…
    Comparar-se ao Ronaldo..(gordo) que tem o carisma do povo.

  12. […] Salada de frutas Arquivado em: Uncategorized — Nádia Lapa @ 21:31 Tags: adriano, cpi da petrobras, Fernando Collor, flamengo, joe jackson, Michael Jackson Ontem, durante jogo contra o São Paulo, o “imperador” Adriano (tipo, de onde surgem esses apelidos escrotos? Tipo Ronaldo Fenômeno?) recusou-se a comemorar o gol que fez defendendo o Flamengo. Isso porque o time paulista o recebeu de braços abertos na primeira crise existencial do jogador. Segundo Adriano, comemorar seria anti-ético ou coisa parecida. Sendo assim, ele deveria ter continuado a jogar no Flamengo. Maurício Stycer, ótimo como sempre, fala a respeito. […]

  13. Faustino disse:

    Esse adriano além de ser um grande bobão é também um puta dum hipócrita.

  14. Observo que no Tênis,por muitas vezes a comemoração é contida,os jogadores são pessoas educadas e de um alto-nível cultural e praticam um esporte de elite.O futebol é popular e exteriorizar a alegria é cultural.É lutar contra a natureza.Realmente é demagógico.Deveria ter ética sobre seu impulso sexual,onde variar e desfilar com mulheres que só faltam ter etiquêta de marca.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo