Publicidade

Publicidade
24/11/2009 - 11:45

Tentando entender “Lua Nova” e “Crepúsculo”

Compartilhe: Twitter

Lua Nova 2Adolescentes, não leiam este texto. Tenho certeza que vocês vão se irritar. O que se segue é o esforço, possivelmente fracassado, de um “tiozinho” no sentido de entender este novo fenômeno da indústria do entretenimento.

No intervalo de quatro dias, assisti aos filmes “Crepúsculo” e “Lua Nova”, ambos recordistas de bilheteria, baseados na série de Stephenie Meyer, de quem nunca li, até hoje, uma única linha. Com muito atraso, reconheço, escolhi tentar recuperar o tempo perdido, mesmo que de forma superficial, por meio dos filmes.

Vi “Crepúsculo” na televisão, no Telecine, o que diminui muito do seu impacto, imagino. Mas me chamou a atenção o make-up exagerado de todos os vampiros da família Cullen, o jeito afetado e lento de falar e o fato de serem todos bonitos – homens e mulheres.

Registrei uma única piada ao longo de 122 minutos de filme – na cena em que Edward Cullen (Robert Pattinson) explica para Bella Swan (Kristen Stewart) que os vampiros de sua família não bebem sangue humano. “Nós nos vimos como vegetarianos. Seria como um ser humano que só comesse tofu: você nunca fica totalmente satisfeito”.

Também chama a atenção de cara que, com seus vampiros bonitinhos e modernos, “Crepúsculo” acaba com qualquer sutileza e sugestão que normalmente existe em filmes do gênero.

Assisti “Lua Nova” numa pré-estreia, à meia-noite, véspera do feriado, no Kinoplex Itaim. O cinema exibiu o filme em duas salas lotadas – uma terceira teve que cancelar a sessão porque a cópia não chegou.

Pattinson é o novo Leonardo di Caprio no imaginário das adolescentes. Provoca gritos histéricos por onde passa. Como escrevi no Último Segundo, nas telas, quando aparece, causa reações incomuns em cenas de cinema: barulho, murmúrios, suspiros e gritos se espalham pela sala.

O estranho visual – purpurina no rosto e lábios muito vermelhos – não atrapalha em nada. Ao contrário, parece torná-lo ainda mais atraente, talvez porque inofensivo, às meninas na platéia.

Lutando contra os seus instintos, no primeiro filme, Edward Cullen resiste a dar a mordida fatal em Bella e, ainda por cima, se apaixona pela jovem. Mas percebe, logo no início de “Lua Nova”, ao ver sangue nas mãos da menina, que sua índole (e a de seus familiares) é mais forte, o que coloca a vida da amada em risco.

Com um pé em “Romeu e Julieta” e outro em “Harry Potter”, Stephenie Meyer construiu sua saga em torno da mais essencial das questões para uma adolescente: a perda da virgindade. O tema é ótimo, de fato, e o seu potencial para arrebatar platéias femininas está mais do que comprovado pelos espetaculares resultados nas bilheterias.

LUa NovaAbandonada pelo vampiro Edward, Bella sofre horrores durante meses, até que se reaproxima de um amiguinho do primeiro capítulo, o índio Jacob Black (Taylor Lautner), agora sem camisa, encorpado e com segundas intenções.

Bella acaba sentindo uma certa queda por Jacob, mas vai sofrer outra decepção ao descobrir que o menino é, na verdade, um lobisomem! E lobisomens, como todo mundo sabe, não se dão com vampiros. É assim, literalmente, entre a cruz e a caldeirinha, mendigando um beijo aqui e outro ali, que Bella vai passar os intermináveis 130 minutos de “Lua Nova”.

Não acontece absolutamente nada no filme, o que pode explicar a implicância e resistência do público masculino, que transparece em comentários em blogs e fóruns sobre a saga. Bella também é cortejada nos filmes por um menino “normal”, nem vampiro nem lobisomem, mas não vê a menor graça nele. Seu sonho é ser mordida pelo vampiro galã. Para os meninos, trata-se de concorrência desleal.

Para piorar, a paciência e o recato do vampiro são realmente de outro mundo. O que pode ser tedioso para parte da plateia, parece encantador para a outra parte. À saída da sessão que assisti, às 2h20 da manhã, enquanto dezenas de adolescentes procuravam seus pais à saída do Kinoplex Itaim, muitas trocavam impressões sobre o filme. “Chorei muito na hora em que ele (Edward) falou que ia embora”, dizia uma. “Também chorei muito”, dizia a amiga. “Eu só lacrimejei”, respondeu a terceira.

Em tempo: sem nenhuma sutileza, num expediente que lembra as novelas da televisão, “Lua Nova” termina deixando pela metade uma conversa importante dos dois protagonistas. Só faltou exibir em seguida “cenas do próximo filme”. Que, a propósito, chama-se “Eclipse”, e tem estreia programada para 30 de junho de 2010.

Autor: - Categoria(s): Cultura Tags: , , , , , , , ,

Ver todas as notas

208 comentários para “Tentando entender “Lua Nova” e “Crepúsculo””

  1. Rafaela disse:

    Tenho que dizer que o Maurício já foi meu professor de jornalismo!
    Ele é fera no que ele ensina… Pena que aqui ele fez quase tudo contrário do que ensina!

    Primeiro no meu ponto de vista um jornalista que vai falar sobre um filme adaptado no mínimo tem que saber um pouco de roteiro e interpreção!

    Como ele já disse acima, o próprio não leu os livros da saga, então ele não imagina a riqueza de detalhes do livro que foram passados para o filme!

    Desculpe professor mas o que o senhor escreveu foi totalmente machista e sem noção!

    Claro que as gritarias no cinema complica e muito, mas o filme realmente foi muito bem feito!

    E existem filmes para cada um e defenitivamente é melhor o senhor ver quais os filmes são melhores para o senhor!

  2. EU disse:

    O FILME É MUITO BOM TÁ!?!?!?!?!?

    • LAYLLA disse:

      ESSE FILME E UM DOS MELHORES FILMES, NÃO ENTENDO PQ ALGUEM FALARIA ISSO DESSE FILME !SO.
      EU AMO CREPUSCULO E CREPUSCULO LUA NOVA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Karina disse:

    Olha, concordo que em parte com o Maurício.
    Não gostei muito do filme Lua nova. Porque tirou um pouco da atenção ao edward e dividindo a torcida pra bella ficar ou com o Jacob ou com o vampiro!!
    Eu particularmente prefiro o Jacob, ele dá mais emoção ao casal ‘sem contar que é n vezes mais bonito’; já quando li o livro não dei muita atenção ao indio, pensava que fosse apenas mais um vilão obcecado de livros romantico, mas não, ele tem sentimentos e o mostra a cada olhar a ela!! por isso a minha torcida pro casal!!

    e caramba era só um beijo .. essa ‘Bella’ tah de zoação!! Ela num podia beijar o pobre do jacob?!! rss.
    Os beijos desse filme parecem selinhos da Hebe. rss

  4. nayane disse:

    a primeira vez que vi crepusculo eu adorei para mim os melhor personagens sao os namorados eu achei lindo o Robert-Pattison ele é romantico e lindo esse é um dos melhores filmes que vi
    Parabens♥♥♥

  5. thaina disse:

    ♥O filme crepusculo e lua nova foi muito emocionanate eu amei , principalmente as partes do EDWUARD E A BELLA eu e minhas amigas em clusivive minha irmãn a nayane a cima amamos o filme o papo na escola só dá crepusculo
    eu acho lindo o ROBERT PATTISON , eu e minhas amigas queria estar no lugar da bella ou pelomenos ter a sorte dela . nos amamos CREPUSCULO.”ROBERT PATTISON”♥

  6. Karine disse:

    Realmente, a história em si… no filme não tem tanta graça assim! Ainda não assisti Lua Nova, mas já conheço o livro. Gosto do filme pela interpretação dos atores, eles são muito bons! Mas ainda prefiro meu Harry Potter… Ou uma comédia romantica… Modismo… não sou muuto ligada nisso! Se gosto é porque gosto e pronto…
    Adoreii o post! É legal ver outras opiniões!

  7. Fabrizio disse:

    O Pior filme que já ví na vida, Não tem História nem conteudo, as Adolescentes so dizem que gostam pq aparece os muleques sem camisa, no mais o FIlme é um LIXO.

  8. biia disse:

    Eu assisti esse filme ontem ele é maraaaaaa, amei muito, ele foi msmo mto beein feiiito. PARABÉNS Stephenie Meyer

  9. biia disse:

    FABRÍZIO, VC ta com invejaaa, e parece msmo mto machista, XP

    • Fabrizio disse:

      Biia, me diga,

      1º Inveja de que?
      2º Porque Machismo?
      3º Qual a História do filme?

      Tenho 32 Anos e sendo sincero já ví muita coisa sem nexo, mas como isso jamais ví.

  10. Marla disse:

    É… Acho que os adolescentes não leram a primeira frase do seu texto… Estão todos aqui comentando…

  11. Ivone disse:

    Ler é importante porque leva a pessoa a ter contato com várias idéias diferentes (dos autores), adquirindo assim uma visão mais ampla do mundo e dos conflitos que envolvem a humanidade e a sociedade. Quando se tem uma visão mais ampla, se tem também mais material para formar as próprias idéias e resolver de melhor forma os próprios problemas. Ler também é um exercício de imaginação e prazer, pois ao ler, diferente do que acontece quando se assiste a um vídeo, as imagens se formam na sua mente, pela sua bagagem cultural e pelo seu estado emocional. Isso equivale a dizer que o texto se renova a cada leitura, visto que amanhã, o mesmo leitor já saberá mais do que sabe hoje e estará em um outro estado emocional, o mesmo texto terá para ele um significado novo.

    Detesto brigas infundadas, discussões vazias, que não levam a nada e não ensinam lição alguma. Mas adoro o bom combate de palavras que não considera as questões pessoais, mas meramente profissionais ou ideológicas. Pena que as pessoas relutem em ouvir as opiniões alheias. Não digo nem acatar, ou concordar ou até seguir, mas simplesmente ouvir. É importante frizar também aquilo que todo mundo diz, e é uma grande verdade: ao ler a pessoa pode conhecer e ir à lugares , que , de outra forma seria impossível.
    A leitura é um pasaporte com visto permanente para todos os lugares, culturas e mundos, reais ou até imaginários. É uma fonte de diversão e prazer.

    Será realmente que posso demonstrar a minha opinião de forma tão sadia que seja somente a demonstração de minha opinião???

    Será que isso é impossível….

    Acho que o cuidado com as palavras é de suma importância em uma discussão sádia… para que realmente ninguém seja (ou se sinta) desrespeitado.

    Boas Festas a todos e que venha Eclipse!!!!

  12. luis felipe disse:

    Eu acho o filme bom ,é claro que tem mais mulheres do que homens que gostam do filme por ser romantico.EU NÃO SOU GAY mais gosto do filme

  13. fenanda disse:

    ah vei , você é muito machista. Você fica falando ai só porque o Robert Pattinson e o Taylor são mt gostosos e todo mundo grita quando eles passam . Dai você que deve ser um velho pansudo que a mulher deixa na seca pra ler algum livro da serie tenta ser “imparcial” e nao consegue. Amor . se você tentar ser romântico como o Ed. , protetor como o Ed. , ou incrivelmente legal e animado como o Jake , e talvez tentar parar de fazer criticas. você ia conseguir um bom emprego ao inves de falar mal do emprego dos outros . e outra coisa . pode admitir que você paga pau pros dois. Eles são uma deliicia ! :9

  14. fernanda binda klippeler disse:

    EU ADORO CREPÚSCULO.

  15. carol disse:

    pessoal eu amo o edward ee é um gato

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo