Publicidade

Publicidade
09/12/2009 - 10:16

“Cinquentinha” opta pelo riso fácil da caricatura

Compartilhe: Twitter

cinquentinhaAguinaldo Silva é um dos mais bem-sucedidos autores da Rede Globo. Fã de “Tom & Jerry”, ele entende que o bom vilão, na tevê, deve ser sempre um canastrão. Como Tom. “Ele esmaga aquele ratinho mil vez por dia, prepara as armadilhas mais ardilosas, mas sempre leva a pior, e todo mundo morre de rir”, diz o autor em seu depoimento ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”.

“Cinquentinha”, a série em oito capítulos que estreou nesta terça-feira, não tem um vilão com essas características, mas quatro: são as três viúvas de Daniel (José Wilker), Lara (Susana Vieira), Mariana (Marília Gabriela) e Rejane (Betty Lago), além de Leonor (Maria Padilha), todas inimigas entre si.

Com direção-geral de Wolf Maia, parceiro de Aguinaldo Silva em outras aventuras, “Cinquentinha” adota o tom da caricatura, do humor sem sutileza, disposto a fazer o público rir de qualquer maneira. Tudo é exagerado, avacalhado, chapado – quase um programa estrelado por Didi Mocó.

Todos os bons temas sugeridos por Aguinaldo Silva se diluem, em meio ao clima adotado para contar a história. A atriz em decadência é uma piada ambulante, na interpretação exagerada (e sem jeito) de Susana Vieira. O mesmo vale para o conflito, tratado de forma grotesca, da avó Rejane (Betty Lago) com a neta, que está namorando um homem negro, morador da favela.

Mesmo uma ousadia de Aguinaldo Silva se perdeu, na estreia, soterrada pelo clima de avacalhação geral. A fotógrafa Mariana, cinquentona que só namora garotos de 18 anos, encontra na balada uma colega dos tempos em que ambas eram estagiárias no jornal. Leila (Ângela Vieira) acaba levando Mariana para casa (e para a cama), mas a noitada termina, de manhã, em forma de galhofa, com a personagem de Marília Gabriela fugindo da casa da amiga com as roupas nas mãos.

Aguinaldo Silva defende a idéia que o autor de televisão deve escrever para agradar ao público. “Você está fazendo novela para quê? Para conseguir audiência e agradar o telespectador. É para fazer sucesso, não é por outra razão. Então, é um absurdo se colocar contra o que o espectador quer”. Pano rápido.

Autor: - Categoria(s): Cultura, televisão Tags: , , , ,

Ver todas as notas

107 comentários para ““Cinquentinha” opta pelo riso fácil da caricatura”

  1. MARCO disse:

    Essas pessoas que criticam a Globo por destruir a sociedade brasileira na verdade faltam com a verdade consigo mesmas, ao fecharem os olhos para nossa realidade e preferem a utopia da Record e seus bispos.

    • Carlos disse:

      Na verdade meu caro Marco, odiar a Globo os EUA e outras coisas mais virou moda. E moda, é ff…..

  2. Ritinha disse:

    muito boa… vale apena assistir e se divertir.

  3. Anna disse:

    Me espantam comentários do tipo> a Globo incentiva a degaradação da familia brasileira….
    Na verdade o Aguinaldo está satirizando, e a sátira tambem é uma forma de crítica.
    Quem não conhece uma coroa papa anjos?ou não conhece alguem que ande numa Mercedes do século passado pagando de milionário/a? O fato de serem mulheres , e atrizes talentosas só pode trazer mais humor.
    Beth Lago ótima como a pós-hippie. Suzana Vieira forçada (como sempre…) Marilia Gabriela…fraquissima! Angela Vieira …lindissima..apareceu e roubou a cena! Maria Padilha idem.

    • Cida disse:

      Anna,
      Vc não acha que seria muito divertido tbém, se os programas de TV satirizassem sobre a infinidade de homens coroas que são papa-anjos (como diz vc), e não apenas com mulheres?

    • AMARA disse:

      GOSTEI MUITO DA ESTREIA, AS ATRIZES SAO OTIMAS…GRANDE TIME,, PARABENS…

  4. Indy disse:

    Esta tudo muito igual na Globo,ela nao é mais a mesma desde aquele incidente,vc´s sabem né ” os impostos”.Pois então,eu devo a rede globo grande parte de minha formaçao “intelectual” por assim dizer.Aos doze anos de idade me era apresentado o mundo de Nelson Rodrigues,pela reprise da minisserie engraçadinha.Lembram? pois então.A globo tinha excelentes produções,a ultima que asssisti foi a Casa das Sete Mulheres.pense numa minisserie que merecia virar filme,um longa ganharia até oscar tenho certeza quanto a isso.Mas nao,o que temos agora são essas baixarias com a lamentavel atriz Suzana Vieira,ela nao é boa pra imagem da globo,nao é mesmo.

  5. Achei interessantíssimo o primeiro capítulo da série. Se começa a assistir não consegue parar. Muito bem bolado!
    Tomara que seja uma história interessante até o fim!
    O Aguinaldo Silva é um dos melhores autores de novelas do Brasil, ele imprime uma linguagem apropriada ao propósito da novela ou série, de modo que ela obedece sempre o seu propósito.
    Para quem sonha em se tornar escritor é uma aula!

  6. alexandre disse:

    O programa é bem legal parabens pra globo sempre mandano bem.

    chupa Record ..

  7. luana disse:

    Achei bacana!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Izadora disse:

    Eu estava ansiosa p/ assisitir a nova minisserie porém fiquei bem decepcionada com o primeiro capítulo, q achei sem graça e muito ruim. Vou dar mais uma chance hoje p/ ver se melhora…

    Achei o elenco bem caído. A Marília Gabriela está péssima!

  9. mauricio voce esta de paraben esta e a realidade do mundo sao realidade que ficam de baixo do tapete , sou um grande admirador da maravilhosa suzana vieira ela e um furacao sou um fã apaixonado as outras meninas betty, maria padilha,marilia gabriela estam muito bem com seu papel quero ti fazer uma obs porque colocar um negro para fazer o papel de bandido e traficante sendo que os grande vilao do trafico dos robo e mafia sao os grande homem de nosso pais ja que esta mostrando a realidade da vida brasileira , eles sao apena coadjuvante neste processo inmundo de nosso paiz crei que voce pode dar um jeito nisso abaixa o preconceito o negro tambem poderia ser um motorista mais mesmo a sim vocde esta de paraben creio que o ibope foi otimo gostei do horario vamos respeita nossa crianças o mundo ja esta perdido faz a sua parte paraben…………………vai em frente da um beijo mil ……….para suzana . sao jose do rio preto .sp sou adido cultural e tecnico,ja trabalhei com eles exenplo fernanda montinegro.beatris segal, vera ficher .mara carvalho ,jose wilker,fagundes toni ramos ,lima duarte com os grande nome do teatro brasileiro, administrei varios teatro .abraço black

  10. feliz natal e prospero ano novo sucesso abraço beijos mil……………… black

  11. Marcelo Barroso disse:

    Parabéns pelo brilhantismo da narrativa e dos diálogos. A coesão e a coerência da narrativa faz de Aguinaldo Silva, um literato. E fazer literatura através de novela é só mesmo para quem tem o dom de perceber. E escrever o pitoresco pela percepção dos comportamento da sociedade brasileira, a poucos é dado conhecer.

  12. Anselmo disse:

    Tudo muito legal, não fosse o eminente erro com o título da mini série.Teria de chama-se “sessentinha” e não “cinquentinha”, salvo se o título não tiver qualquer relação com a idade das protagonistas.

  13. Albérico disse:

    Só comentários bobos!

  14. francisco disse:

    vamos malhar , vamos malhar a verdade e que agadar grecos e troianos e dificil, a verdade e o que tem de bom nas tvs nada são sempre as mesmas drogas ; uma copiando a outra e só.

  15. Renata disse:

    Também achei bizarra a contagem da idade dessas mulheres. Se cada uma tem um filho de 20 e muitos, 30 e poucos anos, e cada filho tem um filho adolescente, a minissérie não deveria se chamar “sessentinha” pra ficar mais verossímil?

  16. José Paulo Germano disse:

    Boa tarde! Quero dar os parabéms a todos pela belissima estreia a todos,artistas e direção.Tema de grande contribuição para a sociedade brasileira.Com questões sociais muito pertimente para o momento que estamos vivendo em uma metrople tão desigual.O publico em geral fica fascinado com a possibilidade de exercer sua fantasia e ver seu comportamento cotidiano familiar atraves de produções artisticas em que podem se reconhecer ao seu ambiente familiar.Parabéns .Sou Autor do livro COMUNICAÇÃO TELEVISIVA: FICÇÃO E COTIDIANO A COSNTRUÇÃO DOS NOVOS PAPEIS DA FAMILIA.ED.ANNABLUME SP CAPITAL .ABRAÇOS …

  17. Rejane Sartori disse:

    Amei o nome REJANE…..heheheheh…rsrsrsrs.
    Beijos.

  18. David Eme disse:

    Creio que o que resta é rir de si mesmo. Não é preciso ir muito longe pra sacar que o que acontece com Lara na TV onde trabalha, pode acontecer com a Suzana na TV onde trabalha. É uma avacalhação premeditada, que faz sentido. Quer título mais escrachado??? E, por aí, vai… O Agnaldo Silva é ótimo… E a Globo também.

  19. Rita disse:

    Até concordo que Agnaldo Silva está despendiçando temas fortes com um excesso de gracinha forçada. Só não entendi uma coisa neste artigo: Como quatro vilãs? OK, não li nada sobre a minissérie e posso estar totalmente por fora, mas até agora, a tal Rejane parece mais uma coitada. Perdeu a casa, é a única que chorou com a morte do ex, e não vi nenhum indício que o problema com a neta é o namorado da última ser negro, e sim o “pequeno” detalhe do moço ser um traficante – que anda armado, além de tudo. Lembrando que ela chegou de viagem e pegou a menina (menor de idade) separando drogas!

  20. Rita disse:

    Obs – desperdiçando. Despendiçando foi triste. Bom, quem sabe eu aprendo a digitar mais devagar e a dar uma conferida antes de postar? Ia bem, né?

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo