Publicidade

Publicidade

02/08/2009 - 18:50

Jogadores desconhecem regras básicas do futebol

Compartilhe: Twitter

É grande a tentação de criticar o árbitro Sandro Meira Ricci por excesso de rigor e mau humor na expulsão do zagueiro Vagner, do Náutico, aos 16 minutos do segundo tempo da partida, quando a sua equipe vencia o Flamengo por 1 a 0 no Maracanã. O jogo terminou 1 a 1.

“Exagero”, disse Arnaldo Cesar Coelho ao ver duas imagens selecionadas pela edição no meio da transmissão de Vitória e São Paulo, na Globo. Na primeira, muito engraçada, Vagner aparece apenas de cueca vermelha, enquanto veste um novo calção, dentro do gramado. Em seguida, vemos a imagem do quarto árbitro falando algo para Ricci, que, ato contínuo, aplica o cartão amarelo e, como é o segundo, mostra o vermelho para o zagueiro.

Na verdade, vendo todo o lance em sequência, entendemos que Vagner trocou de calção dentro do campo, longe da vista do árbitro, auxiliado pelo massagista do Náutico, e que o quarto árbitro tomou a iniciativa de advertir Ricci do que aconteceu.

Como diria Arnaldo (que, posteriormente, ao tomar conhecimento do que houve, justificou a expulsão), a regra é clara: cabe ao árbitro ordenar ao jogador que deixe o campo para trocar o uniforme com problemas, da mesma forma que o atleta só pode retornar com autorização dele, num momento em que a bola não esteja em jogo. O jogador que não respeite esta regra deve ser advertido com o cartão amarelo.

A regra 4, que informa os procedimentos sobre “o equipamento dos jogadores”, não prevê a situação, absurda, de um jogador trocar de uniforme dentro de campo, com a bola rolando. Pela lógica, que manda o jogador fazer isso fora de campo, trata-se de uma infração clara à regra.

Em outras palavras, Vagner cometeu um erro grosseiro. Não é o primeiro, nem será o último, a cometer infrações por desconhecer as regras do esporte que pratica profissionalmente.

Autor: - Categoria(s): Blog, Esporte Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo