Publicidade

Publicidade

16/12/2008 - 16:23

Madonna cai e a música continua igual. Será playback?

Compartilhe: Twitter

O jornalista Claudio Henrique, músico talentoso e de ouvido apurado, me alertou para uma discussão que começa a ganhar corpo no You Tube. Várias pessoas que viram o vídeo com a queda de Madonna ficaram com a impressão que ela está cantando com a ajuda de playback, ou seja, em versão gravada previamente. Afinal, durante o tombo a voz da cantora não dá nem uma tremida. “Vantagens e perigos do playback”, diz Claudio Henrique.

Nesta versão do vídeo, postada na Internet, a tese do playback já ganhou várias adesões. Será que Madonna imitou sua discípula Britney Spears, que foi vaiada ao fazer show com playback no Rock in Rio 3, em 2001?

Autor: - Categoria(s): Cultura Tags: , , , , ,
15/12/2008 - 15:13

A queda de Madonna e um tombo no interior de SP

Compartilhe: Twitter

Ver Madonna escorregar, levar um tombo, levantar-se numa boa e prosseguir o show, como se nada tivesse ocorrido, me lembra uma história deliciosa, contada nos meus tempos de “Folha” pela Renata Rangel, jornalista querida que não vejo há muito tempo.

A história se passa no interior de São Paulo, num tempo em que a elite local curtia longas temporadas na Europa e, na volta, promovia uma festa para contar as novidades e exibir as peças adquiridas na viagem.

Sala lotada, todos aguardam a presença da anfitriã, que está dando os últimos retoques, no quarto, no segundo andar da mansão. Eis que, vestindo o mais caro modelo comprado em Paris, a dona da casa começa a descer as escadas, causando suspiros de admiração nos convidados, que se viram para vê-la. Num dos últimos degraus, porém, ela escorrega e vai ao chão, numa queda espetacular. Ouve-se um “ah” coletivo, mas a madame não perde a pose. Levanta-se como se nada tivesse acontecido, ajeita o vestido e exclama:

– Cai-se tanto em Paris!

Autor: - Categoria(s): Cultura Tags: , ,
21/10/2008 - 19:43

O blog vai à Mostra VI: Guy Ritchie se repete

Compartilhe: Twitter

Se você gostou de “Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes” (1998) e/ou de “Snatch – Porcos e Diamantes” (2000), não perca tempo e garanta o seu ingresso: vem aí “RocknRolla – A Grande Roubada”, o novo filme do cineasta britânico Guy Ritchie.

Quem viu os dois filmes anteriores, nem precisa ler o que vou escrever, pois “RocknRolla” é uma cópia do anterior, que era muito parecido com o primeiro. Ou seja, há dez anos Guy Ritchie, recém-separado da cantora Madonna, vem fazendo um mesmo filme.

Para quem não viu os dois primeiros, Ritchie especializou-se num gênero “esperto”, o filme de gangster inglês em ritmo de comédia. Seus personagens são sempre bandidos e escroques de terceiro escalão, com nomes engraçados. Ingleses e imigrantes. Falam muita gíria com a língua enrolada (o título do filme é uma expressão inventada e diz respeito a um roqueiro doidão). São violentos, mas burros. Bem-humorados, mas com algum mistério a esconder. E se encontram e desencontram em trapaças, ardis e traições de todo o tipo. Os diálogos são rápidos e inteligentes, como em seriados de tevê.

Ritchie, autor também do roteiro, parece tão distante do mundo que descreve que temos a sensação de estar vendo uma história em quadrinhos. Não deixa de ser divertido, mas inconseqüente e com pouco a acrescentar.

Ainda restam três sessões de “RocknRolla”: na quinta-feira, 23, às 14h, no Espaço Unibanco Pompéia; no sábado, 25, às 22h30 no Unibanco Arteplex; e na quinta-feira, 30, às 17h20, no Espaço Unibanco Augusta.

Autor: - Categoria(s): Cultura Tags: , , ,
15/10/2008 - 16:26

É casada? Não, separada

Compartilhe: Twitter

Não é possível ainda avaliar o impacto que essa notícia teve nas bolsas, novamente em queda nesta quarta-feira, mas o anúncio da separação de Madonna e Guy Ritchie foi destacado até na Bloomberg, a célebre agência especializada em notícias de economia em tempo real. O divórcio, na ótima observação do texto, representa o fim do “sonho dos tablóides de um casal de celebridades trans-atlântico”.

Em nota, um assessor pediu à mídia que respeite a privacidade da dupla neste momento difícil. Imagine se algum meio de comunicação – tablóide ou não – vai atender esse pedido. Madonna e Ritchie tem um patrimônio estimado de 300 milhões de libras (mais de R$ 1 bilhão), segundo levantamento do “Sunday Times”. E começa agora a especulação sobre quem vai ficar com quanto. 

Autor: - Categoria(s): Colunismo social Tags: , ,
08/10/2008 - 19:53

Madonna xinga Sarah Palin e apoia Obama

Compartilhe: Twitter

Ligia Mesquita, enviada especial do blog, fez essas fotos e me contou como foi o show que Madonna fez nesta terça-feira no Madison Square Garden, em Nova York.

 

A rainha do pop mostrou que aos 50 está mais comportada, sim, mas nem por isso menos polêmica. Ela disse em alto e bom som para a platéia que todos eram bem-vindos na festa dela, exceto Sarah Palin, candidata a vice de McCain.

 

Ontem, segundo dia de show, depois de mais de uma hora e meia de performance – sim, porque ela cantou, dançou, tocou guitarra, pulou, trocou várias vezes de roupa -, Madonna começou a dar os seus recados.

 

O primeiro veio em forma de clipe: um vídeo que falava que é a hora de salvar o mundo e mostrava fotos de guerras, miséria, personagens para serem “esquecidos” da História. Apareceu uma foto de Hitler e, na sequência, uma de McCain. Depois, começaram a aparecer imagens de pessoas que, para a cantora, fizeram/fazem algo por um mundo melhor: madre Teresa, Al Gore, Oprah Winfrey, John Lennon, Bono Vox, Gandhi e Barak Obama. É a cantora declarando seu voto.

 

Ela volta ao palco, canta mais um pouco, toca, e aí começa a conversar com o público. Diz o quanto é bom estar “em casa, estar em Nova York” e começa a cantar alguns versos de sua música “I love New York”, pedindo para o público acompanhá-la. Quando canta o verso “If you can’t stand the heat, then get off my street”, pára e diz: “Vocês sabem quem eu quero que dê o fora da minha rua? Sarah Palin. Eu vou dar um pé na bunda dela se ela não sair da minha rua”. E, irônica, diz. “Não é pessoal, eu adoro a alma dela”.

 

E depois tira mais um sarro. “Esse é o som do snowmobile do marido de Sarah Palin quando ele tenta dar a partida no inverno e não funciona”, e solta um rife de guitarra estridente…  

Autor: - Categoria(s): Cultura Tags: , ,
Voltar ao topo